Trivela

monaco

Grupo G: Monaco, Porto, RB Leipzig e Besiktas

Por:

12 de setembro de 2017 às 9:12

COMPARTILHE 0

Por Leandro Stein

Imprevisível. Não há outro termo que melhor defina o Grupo G. Se outras chaves são consideradas “da morte” pela quantidade de camisas pesadas, nenhuma outra delas possui quatro candidatos tão factíveis às oitavas de final. A classificação se decide no campo, e é por isso que o quarteto se digladiará. Besiktas, Monaco, Porto e RB Leipzig têm suas próprias virtudes, embora os alvirrubros estejam um pouco mais à frente por aquilo que apresentaram na temporada passada, independentemente das perdas significativas no mercado. A missão de Leonardo Jardim será se reinventar sem deixar que isso afete o ritmo alucinante dos monegascos.

O RB Leipzig, por sua vez, também inspira maiores cuidados. A participação na última Bundesliga já foi prova suficiente que o clube da Red Bull consegue peitar camisas bem mais tradicionais. A preocupação maior está no rendimento do jovem elenco, precisando se dividir entre duas competições pesadas. Algumas posições parecem não ter cobertura em caso de desfalques, mas isso é algo que acabará se provando apenas quando a maratona realmente começar.

Bicampeão turco, o Besiktas sobra em seu país e vem com um elenco ainda mais forte do que na temporada passada, quando já mereceu menção honrosa por aquilo que aprontou nas competições continentais. Tem potencial para não ficar atrás dos adversários. Já o Porto representa o maior peso histórico da chave. O elenco atual não chama tanta atenção por seus medalhões, mas possui jogadores que merecem cuidado, prontos para estourar e alimentar o ciclo da fortuna dos portistas. Até pelo início arrasador no Campeonato Português, indicam sua ambição sob as ordens do técnico Sérgio Conceição.

Jogador chave

Radamel Falcao García (Monaco)

Radamel Falcao, do Monaco

El Tigre demorou para disputar a sua primeira partida de Liga dos Campeões. A estreia do colombiano na competição continental aconteceu apenas na temporada passada, depois de uma trajetória fantástica na Liga Europa e de uma série de frustrações na Inglaterra. E o artilheiro matou toda a vontade que tinha de Champions ao liderar o Monaco rumo às semifinais do torneio. Marcou sete gols em dez jogos, incluindo as preliminares. A atuação decisiva contra o Manchester City no jogo de ida das oitavas de final, sobretudo, valeu um destaque especial ao camisa 9. Demonstrou que ele não era o caso perdido de jogador que encontrava o ocaso da carreira. A redenção veio em grande estilo.

Capitão e grande referência do Monaco, Falcao é quem mais faz o time de Leonardo Jardim continuar sonhando alto. Começou a Ligue 1 com números fantásticos, apesar da goleada sofrida na rodada passada, que tirou os alvirrubros da cola do Paris Saint-Germain. De qualquer maneira, não é isso que minará a fome de gols do Tigre rumo à Champions. O elenco perdeu vários jogadores importantes e a reposição segue calcada em novatos. Por isso mesmo, o jogador de 31 anos será primordial.

Contratação

Pepe (Besiktas)

pepe

O Besiktas possui um time cheio de figurinhas carimbadas. São vários os veteranos comandados por Senol Günes: Ricardo Quaresma, Álvaro Negredo, Ryan Babel, Atiba Hutchinson, Adriano, Dusko Tosic, Gary Medel e Tolga Zengin já passaram dos 30 anos. Mas nenhum deles tem a rodagem e o currículo vitorioso de Pepe, grande reforço dos alvinegros para a temporada. O alagoano saiu do Real Madrid com menos honrarias do que merecia, depois de tantos serviços prestados. Queria mais tempo de jogo e poderá encontrar isso em uma liga de menor exigência, em um clube que almeja voos mais altos nas competições continentais.

O Besiktas já viveu um bom desempenho na temporada passada, mas ficou aquele gostinho que dava para ser melhor. Apesar do bom papel na fase de grupos da Champions, os turcos ficaram de fora no grupo parelho que também contava com Napoli e Benfica. Já na Liga Europa, o algoz acabou sendo o Lyon, depois de duas verdadeiras partidaças. Um pouco mais de tarimba internacional pode ajudar. E, neste sentido, Pepe acrescenta muito. Como o zagueiro centrado e eficiente que foi nos últimos anos, pode impulsionar o sonho dos alvinegros.

Fique de olho

Naby Keïta (RB Leipzig)

Naby Keita, do RB Leipzig

É até difícil selecionar apenas um jovem destaque do time do RB Leipzig. O elenco é recheadíssimo de bons talentos, a começar por Timo Werner, nova referência no ataque da seleção alemã. Emil Forsberg foi um dos maiores garçons da temporada europeia, enquanto Willi Orban segura as pontas na zaga. Nesta janela de transferências, ainda chegaram Jean-Kévin Augustin e Bruma. Mas a badalação se concentra mesmo em Naby Keïta, já acertado com o Liverpool para a próxima temporada. O guineense terá a sua primeira chance de brilhar na principal competição europeia de clubes. Para mostrar que a ascensão repentina não é ponto fora da curva.

Meio-campista completo, Keïta possui força física e vigor na marcação, mas está longe de se limitar apenas a isso. Basta ver o que fez em Leipzig, desde que foi trazido do Red Bull Salzburg. O camisa 8 sustenta excelentes números ofensivos, possibilitados por sua qualidade na criação e pelas chegadas na área. Um belo cartão de visitas nesta temporada veio no final de semana, durante a vitória sobre o Hamburgo. O balaço de fora da área ajudou os Touros Vermelhos e enfatizou o momento excepcional do rapaz de 22 anos.

Brasileiro

Felipe (Porto)

felipe

Único campeão europeu dentre os quatro participantes do Grupo G, o Porto sabe muito bem como jogar a Liga dos Campeões. Porém, há uma pitada de desconfiança sobre os lusitanos, que não conseguem interromper a hegemonia do Benfica no Campeonato Português e só avançaram aos mata-matas nas últimas semanas da Champions quando o sorteio ajudou. O grupo ainda é acessível para os portistas, mas a badalação sobre o atual elenco é pequena, em relação à concorrência. E ainda mais considerando o ímpeto ofensivo de Monaco e RB Leipzig, os alviazuis precisarão apresentar uma consistência grande. Especialmente na defesa, onde o brasileiro Felipe surge como um dos esteios.

O ex-corintiano precisou de pouco tempo para se adaptar no Estádio do Dragão. Titular durante toda a temporada passada, foi com o time até as oitavas de final, quando os portugueses não conseguiram fazer frente à Juventus. Agora, terão que fazer uma sequência de seis jogos decisivos para retornar ao mata-matas. Alinhando-se com o capitão Iván Marcano na linha de zaga, Felipe precisa demonstrar principalmente seu senso de posicionamento, fundamental para não sofrer com a correira dos ataques adversários. Terá trabalho.

História

O Porto sempre vai representar um pesadelo ao Monaco. Afinal, por mais que os alvirrubros tenham contado com elencos melhores na Champions, nunca o clube esteve tão próximo da taça quanto em 2004. Depois de superarem Real Madrid e Chelsea nas etapas anteriores, os monegascos nem sentiam tantos calafrios diante dos portistas. Ledo engano. O time de José Mourinho também tinha muitos predicados, superando Manchester United, Lyon e Deportivo. Por fim, não tomou conhecimento dos oponentes na final em Gelsenkirchen. Vitória por 3 a 0, com gols de Carlos Alberto, Deco e Alenichev. Pela segunda vez, os lusitanos subiam ao topo do pódio.

Trivela

VOLTAR AO TOPO