Trivela

POST PATROCINADO

A Copa do Mundo que termina neste domingo (15) na Rússia tem observado a decolagem de um recurso utilizado como poucas vezes se viu na história do futebol. Os números somados chamam a atenção, mas quem está acompanhando o Mundial com atenção não vai sequer se impressionar ao saber que praticamente metade dos gols marcados até aqui saíram de jogadas de bola parada.

E um exemplo disso veio logo na primeira semifinal disputada nesta terça (10) em São Petersburgo e vencida por 1×0 pela França sobre a Bélgica, com um gol de cabeça do zagueiro Umtiti, depois de escanteio cobrado por Antoine Griezmann. O França x Bélgica foi o 61º jogo do Mundial da Rússia, com um total de 158 gols. Deste número geral, nada menos que 72 gols nasceram em jogadas com a bola parada. A proporção equivale a 46% dos gols. Ou seja: quase a metade dos gols da Copa saiu desta maneira.

Dos 72 gols de bola parada, o de Umtiti contra a Bélgica foi o 29º de cabeça, representando quase 20% dos gols do Mundial. Tal quantidade pôde ser vista também nas quartas de final – dos 11 gols marcados, nada menos que sete foram de cabeça (!), com cinco deles saindo de jogadas com a bola parada. É realmente muita coisa, e está mais do que claro que o futebol de alto nível vai precisar se adequar a esta realidade que está em evidência na Copa do Mundo da Rússia.

E todas essas características são claramente percebidas pelas casas de apostas em todo o mundo. Os “investidores” mais tarimbados estão de olho sempre nos lucros que vêm das jogadas de bolas paradas. E os ganhos são grandes, justificando as tentativas. Vale pegar, por exemplo, a semifinal entre Croácia e Inglaterra. Os ingleses, é sempre bom ressaltar, só ultrapassaram a Suécia nas quartas de final com dois gols de cabeça. A campanha dos Three Lions, então, é um festival de chuveirinhos e cabeceios, com a bola parada sendo responsável por oito dos 11 gols da Inglaterra (72%), com nada menos que quatro gols de cabeça. Um espanto.

Uma das opções que estão sempre disponíveis para a turma das apostas é prever de que maneira o gol vai acontecer. Tal alternativa costuma ser apresentada como “método do próximo gol” – ou “método do primeiro gol”, caso a partida ainda não tenha sido iniciada.

No caso deste Inglaterra x Croácia, o gol padrão – de um chute simples com a bola rolando – pagaria R$ 1,66 a cada R$ 1,00 apostado, com o gol de cabeça devolvendo R$ 5,50/R$ 1,00. É um lucro grande demais para ser desconsiderado mediante a quantidade de situações semelhantes que têm ocorrido.

Quem quiser desbravar as outras opções e farejar lucros em partidas futuras pode perceber, por exemplo, que um gol de falta nesta semifinal renderia R$ 19,00/R$ 1,00, com um gol de pênalti – também em crescimento agora com o VAR – pagando R$ 8,50.

As cotações nas apostas apresentam sempre mudanças constantes, mas quem observar – antes do jogo ou até mesmo durante a partida – que a possibilidade de se sair um gols de cabeça é grande, pode recorrer a este expediente que é um dos mais fazem sentido nesta Copa do Mundo disputada na Rússia.

Outra dica que faz muito sentido e que é largamente usada pelos apostadores experientes em todo o mundo é cada um fazer um levantamento próprio, aumentando demais as chances de ganhos. Quem esteve esperto nesta tendência inglesa ao longo da Copa com certeza faturou uma bela grana – e sem muito estardalhaço, pois só depois do jogo contra a Suécia é que o mundo todo ficou de olho na força dos cabeceios ingleses. É claro que qualquer aposta envolve fatores como a sorte e todas as situações imprevisíveis que são originadas no futebol. Mas quando algo ocorre com tanta frequência assim, vale a pena, segundo os mais tarimbados, criar coragem e conferir se o lucro realmente se concretiza nestes padrões instaurados.

Está começando nas apostas e ainda tem dúvidas? Você pode então dar uma conferida neste infográfico publicado aqui, com os principais detalhes sobre como apostar e lucrar com as mais diferentes situações nesta Copa do Mundo que está sendo disputada na Rússia. E quem já tem uma certa bagagem e quer saber ainda mais sobre os odds, as zebras e os favoritos da Rússia-2018 pode clicar neste último link para conferir o caprichado especial que preparamos para os apostadores de todos os níveis. É de graça e está em português. Vale demais conferir.

Confira outros odds do futebol brasileiro e internacional na Trivela.

Trivela

VOLTAR AO TOPO