Trivela

Dicas da Trivela

Javier Zanetti é uma bandeira da Internazionale. Jogador durante 19 anos, atualmente é vice-presidente do clube e está na expectativa pelo primeiro Derby della Madonnina da temporada, no próximo domingo, às 15h45 (Brasília). Em entrevista à Gazzeta dello Sport, a lenda elencou os três melhores confrontos contra o Milan dos quais participou.

LEIA MAIS: Nada de estádio novo: Inter e Milan querem investir para renovar San Siro

Começa no longínquo ano de 1995, o primeiro dérbi da sua carreira. Foi pela oitava rodada do Campeonato Italiano e terminou 1 a 1, gols de Massimo Paganin, para a Inter, e Savicevic, para o Milan. “Eu estava animado para jogar contra Franco Baresi e Paolo Maldini, que já eram monumentos”, disse. “Eu cai depois de uma trombada na área, levantei pronto para protestar, mas percebi que havia trombado com Franco Baresi. Foi um grande momento. Eu fingi que nada tinha acontecido e voltei para o meio de campo. Pelo respeito que eu tinha por um grande defensor”.

Em segundo lugar, março de 1999. Empate por 2 a 2. “Fiz o gol do empate”, lembrou.

Completando o pódio, agosto de 2009. Goleada por 4 a 0, com mando do Milan, no começo da temporada que terminaria com a conquista da Tríplice Coroa. “Que espetacular o gol de Thiago Motta”, disse. “Colocamos a bola na rede depois de uma série infinita de passes”.

A pedido do jornal, Zanetti escalou a melhor Internazionale de todos os tempos, apenas com jogadores que foram seus companheiros. “No 4-2-3-1: no gol, um tempo cada para Júlio César e Toldo; Maicon na direita e Roberto Carlos na esquerda, Bergomi e Samuel pelo meio; no meio-campo, meu trabalho duro ao lado de Cambiasso; e, depois, apenas espetáculo, com Ronaldo, Baggio e Eto apoiando o príncipe Diego Milito”, escalou. “É uma brincadeira, naturalmente, porque sobraram campeões enormes e amigos meus, como Simeone e Córdoba”.

Zanetti também citou qual foi o adversário mais difícil que ele enfrentou. “Kaká, um monstro. Estava em toda parte, rápido, quase impossível de ser mercado. Eu lembro de uma corrida contra  ele, consegui acompanhá-lo até o fim do campo, e o San Siro me aplaudiu, mas eu estava literalmente sem oxigênio no fim daquele pique”, contou.

A Internazionale começou muito bem a temporada, sob o comando de Luciano Spalletti, e busca retornar à Champions League. “Prometo que nossa equipe já tem um grande valor técnico, estamos convencidos que o grupo é sólido e completo”, encerrou.

Trivela

VOLTAR AO TOPO