Trivela

Sem categoria

Liquidação no Monaco depois de uma temporada em que o clube conseguiu ser campeão francês e chegar às semifinais da Champions League. Praticamente todos os seus jovens jogadores de potencial interessaram a grandes clubes da Europa e quatro foram embora: Mbappé (Paris Saint-Germain), Bernardo Silva (Manchester City), Mendy (Manchester City) e Bakayoko (Chelsea). Os monegascos sabem que uma hora a coisa certa a fazer é deixar o jogador ir embora.

LEIA MAIS: Com 11 gols em 12 chutes no alvo nesta Ligue 1, Falcao destoa e o Monaco atropela o Lille

Foi isso que disse o vice-presidente do Monaco, Vadim Vasilyev, em entrevista ao jornal inglês Telegraph. Respondeu ao ser questionado se Fabinho e Thomas Lemar, outros dois pilares da equipe que foram assediados no último mercado, deixariam o clube na próxima temporada. Afirmou que há uma “boa chance” dos dois saírem na próxima janela de transferências e espera que os interessados retornem com propostas pelos serviços de dois jogadores chave.

“Nós sabemos que, em certa altura, temos que deixar o jogador ir embora”, disse Vasilyev. “Entendemos que somos basicamente um clube vendedor e aceitamos isso, mas, ao mesmo tempo, estamos em boa situação financeira, então não temos que vender e queremos manter o clube competitivo. Não queremos fazer dinheiro, queremos ter sucesso. Tem sempre um equilíbrio”.

Por já ter vendido jogadores o bastante na última janela de transferências, o Monaco conseguiu resistir às investidas de Arsenal, com uma proposta na casa dos € 100 milhões, segundo o dirigente monegasco, e Liverpool por Thomas Lemar. “Essa propostas chegaram muito, muito tarde e, como não conseguiríamos repor o jogador, seria difícil aceitar as propostas. Era tarde demais para fazer tudo funcionar: encontrar um substituto, chegar a um acordo. Mas, no fim, estou feliz que conseguimos manter Thomas”, afirmou.

Lemar já tinha decidido que queria jogar na Premier League. “Eu tive discussões com ele e disse: ‘fique, fique, fique’, mas, claro, quando vieram ofertas muito, muito mais altas do que esperávamos, precisávamos conversar, discutir. Mas, no fim, ficamos felizes”, encerrou.

No outro lado do vai e vem, o Monaco contratou Baldé Keita, Youri Tielemans, Terence Kongolo e Jovetiv para repor as saídas.

Trivela

VOLTAR AO TOPO